Onde
Encontrar?

Ter filhos: veja a idade das mães brasileiras

shutterstock_716928058-min

Pesquisa do IBGE aponta que as mulheres estão sendo mães mais tarde no país

Neste mês das mães, a Personalidade fez uma matéria especial sobre a faixa etária em que as mulheres mais têm filhos no Brasil. Tem mamãe mais nova, mamãe mais velha, mas qual a idade das mamães na maioria dos partos? De acordo com a última pesquisa sobre nascimentos divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o maior número de bebês nasceu de mulheres entre 20 e 24 anos em 2016.

A pesquisa foi feita com base em informações dos cartórios brasileiros de registro civil. Foram registrados 2,8 milhões novos fofuchos no país de janeiro a dezembro de 2016, sendo que 705 mil (25%) deles eram de mamães entre 20 e 24 anos. Em segundo lugar, com aproximadamente 24%, estavam as mamães de 25 e 29 anos.

 

1 (2)

 

MÃES MAIS TARDE

Apesar de ainda dominar o ranking, o número de bebês por mães mais jovens está caindo nos últimos anos e dando lugar aos partos por mães mais velhas. Cerca de 30% dos nascimentos eram por mulheres de 20 a 24 anos em 2006, essa quantia já caiu para 27% em 2011 e para 25% em 2016. Além disso, o número de nascimentos de mães com 15 a 19 anos também tem caído de lá para cá.

Essa análise só não se aplica na região Norte do país, onde as mulheres continuam tendo filhos novas. É a única área do Brasil em que o grupo de mães entre 15 e 19 anos é o segundo maior. Tal fato é resultado de uma população relativamente mais jovem na região Norte e da tendência do número médio de filhos ser maior nesse local em comparação com os demais estados.

 

2

 

Já o Sudeste e o Sul são as únicas áreas em que os nascimentos se concentram em mamães entre 25 a 29 anos. As mães de 20 a 24 anos ficam em segundo lugar nessas regiões. Ou seja, o maior percentual de nascimentos por mães mais novas é na região Norte e, de mães mais velhas, no Sul e Sudeste.
3

4

 

MÃES COM MENOS DE 15 ANOS

Menos de 1% de todos os bebês brasileiros registrados em 2016 nasceram de mulheres com menos de 15 anos. Pelos motivos explicados acima, o maior número é decorrente da região Norte, onde mais de 3 mil crianças foram dadas à luz por mães menores de 15 anos. E o percentual mais baixo de nascimentos nesse grupo ocorreu no Sudeste, apenas 0,5%.

MENOS BEBÊS

A pesquisa também mostra que estão nascendo menos bebês. De 2015 a 2016 houve uma queda de 5,1% no número de nascimentos no Brasil. O que representa uma diminuição de 155 mil registros. O declínio ocorreu em todos os estados, com exceção de Roraima, que apresentou uma pequena alta de nascimentos.

Pesquisadores do IBGE indicam a crise econômica e a epidemia do zika vírus como possíveis causas da baixa no número de crianças. Além da tendência de ter filhos mais tarde, os pais podem ter evitado novos bebês pela insegurança financeira que se instalava no país e pelo risco à saúde dos pequenos.

Os dados da pesquisa “Estatísticas do Registro Civil” referente a 2017 devem ser publicados no final deste ano. Fique de olho para saber se nasceram mais fofuras!

Confira  aqui outras matérias do nosso blog.
//]]>