Onde
Encontrar?

6 dúvidas sobre o recém-nascido – parte 1

shutterstock_663728050

A Personalidade Baby pediu para os pais comentarem na nossa fanpage as principais dúvidas surgentes nos primeiros 30 dias de vida do bebê. Selecionamos seis perguntas para esclarecer aqui no blog. Quem respondeu a todos os questionamentos foi o pediatra neonatologista Marcus Vinicius Gomes da Cunha. Confira a entrevista e continue acompanhando, no mês que vem tem mais.

Quanto tempo o leite materno pode demorar para descer?
O colostro demora de três a quatro dias em média. Essa descida do leite é o que a gente chama de apojadura. O bebê nasce com reservas de glicose e de gordura para aguentar até quatro dias sem muito leite. Se o leite da mãe não descer nesse período, ela tem que ser avaliada para ver está tendo algum problema e se dá para ajudar na descida. Mas é muito difícil não descer. O caso mais comum é quando a mãe tem cirurgia de redução de mama.

Como alimentar o bebê se o leite materno não descer?
Suplementar é sempre a última opção, mas, se precisar, a gente usa as fórmulas de partida. São leites de vaca modificados industrialmente para tentar imitar o leite humano. São modificadas as quantidades de proteína, gordura, açúcar, sal, vitaminas… E existem várias marcas comerciais dessas fórmulas. Mas é importante dizer que elas nunca chegam aos pés do leite humano, o leite materno é a melhor opção.

De quanto em quanto tempo a mãe deve amamentar o recém-nascido?
O tempo inteiro, não tem hora. Quer sugar? Está encostado no peito? Pode amamentar! O bebê pode mamar de hora em hora ou passar horas sem mamar, pode mamar alguns minutos ou passar meia hora no peito. O mesmo funciona para o sono, ele dorme a hora que quiser, por quanto tempo quiser, ninguém tem que acordar a criança para mamar. Isso é chamado de livre demanda do recém-nascido, ele que faz o horário dele no início e só depois vai adquirindo uma rotina.

É preciso colocar o bebê para arrotar após toda mamada?
É bom colocar, mas ele não é obrigado a arrotar. O arroto nada mais é que a saída de ar quando você engole muito ar. Então, se o bebê pega direitinho na aréola e não deixa entrar muito ar, ele não arrota.

É normal o bebê ter o intestino preso?
Depende do que as mães entendem por intestino preso. Às vezes a mãe considera intestino preso o bebê ficar um dia sem evacuar, por exemplo, mas isso é normal para um bebê. A variação da normalidade é tão grande que ele pode fazer coco toda vez que mamar ou passar até mais de três dias sem evacuar e não ter desconforto algum. Então o que a gente pode chamar de intestino preso, além da demora, é sair um coco muito duro ou o bebê ficar muito desconfortado, ou seja, muito choroso e com a barriga estendida. Porém isso é extremamente raro de acontecer. É comum com fórmulas de partida, mas daí existem leites apropriados para deixar o coco mais mole.

O que fazer se o bebê estiver com gases?
Normalmente nada. Gases é a coisa mais comum num bebê, faz parte da vida dele soltar bastante pum por causa do leite, tanto do leite humano como o de vaca, ser rico em lactose, um açúcar que fermenta no nosso intestino e forma gases. Talvez essa seja a principal queixa dos pais sobre os recém-nascidos, dizem que o bebê tem muitos gases, se contorce, fica vermelho, faz força para fazer coco, mas isso é normal. Nesta fase, os bebês estão se adaptando, então eles não têm a coordenação para soltar um pum direitinho ou fazer um coco direitinho. Claro que é indicado o uso de remédio se o bebê chorar de mais por gases, mas geralmente os gases incomodam mais os pais do que o próprio bebê.

//]]>